TESTE: Next 250cc

Com seu visual imponente a Next não demonstra que tem apenas 250cc. E não é para menos que a moto foi considerada, por dois anos consecutivos, como uma das melhores da categoria.  

Next 250

 

Urbana, mas com uma vocação estradeira, mantém-se cheia de novidades e tecnologia desde seu lançamento e ainda conta com o melhor preço do mercado. É impossível não gostar dela, ainda que o preconceito muitas vezes fale mais alto. 

Equipada com refrigeração líquida, freio a disco nas duas rodas, injeção eletrônica e câmbio de seis marchas, a Dafra está se impondo no mercado, concorrendo com as conceituadas CB 300 e Fazer.  

Next 250

O propulsor é da marca SYM com 25HP, fabricado em Taiwan, a mesma marca que equipa o também conceituado Scooter Citycom300i. A refrigeração líquida trás tecnologia de ponta à essa motocicleta. Arrefecida com um grande radiador, mantém o motor sempre na temperatura exata.  

 

Next 250

 

Para transferir ao asfalto essa potência toda nada melhor que os excelentes pneus Pirelli: 110/70/17 (D) e 130/70/17 (T), calçados sem câmera em rodas de liga especial. 

Se a moto é ágil e firme rodando, a segurança nas paradas tem que ser proporcional. Nesse sentido as frenagens estão garantidas com eficientes freios a disco hidráulicos nas duas rodas.  

 

E tem mais! Viajar a noite é bastante seguro com essa motocicleta, já que a Next é dotada de um excelente conjunto óptico, com lâmpada Halógena de 55w, que ilumina muito e com eficiência.   

suspensão traseira

 

Em termos de ciclística a Next é quase perfeita para a categoria. Nesse quesito o piloto pode regular em vários estágios a suspensão traseira, auxiliando no conforto de pilotos de qualquer estatura e peso. 

 

alavanca de câmbio

 

Se você nunca pilotou uma Next pode sentir alguns incômodos que com o tempo começam a desaparecer, principalmente ao reduzir as marchas, que depende de alguma experiência (e sorte) para essa tarefa fácil em outras motos.  

 

manopla e manete

Para aqueles que desejam pilotar a moto em grandes viagens, ou por muito tempo seguido, seria útil substituir as manoplas originais por alguma mais encorpada, já que são finas e tendem a dar algumas câimbras nas mãos com o uso contínuo. Os manetes, por sua vez, tem quatro regulagens e tem boa empunhadura. 

 

escapamento next 250

 

No acabamento a Dafra poderia dar uma caprichadinha a mais. Os tapa parafusos do guidão e os logos das chaves costumam ser perdidos com facilidade. O escape, por sua vez, embora lindo e de inox, acaba ficando feio em pouco tempo, por causa do calor.  

 

next 250

Seu comportamento na estrada é muito bom e a sexta marcha vem a calhar nas viagens mais longas e em pistas planas. Ao contrário dos boatos, a moto tem um desempenho normal até a 5ª marcha, e tem o plus da 6ª para estradas. Para ajudar na aerodinâmica pode se contar com um pequeno spoiler sob o motor e uma micro carenagem protegendo o painel.

 

painel

O painel de instrumentos é bastante completo e bonito; a lanterna traseira tem lâmpadas leds e as setas são bem eficientes e modernas, com barulhinho característico quando funcionando. 

Em viagens acaba tendo boa autonomia, já que seu tanque de combustível é desenhado para 14 litros. Na pior das hipóteses você rodará 400 km com um tanque cheio. Excelente.

 

Você ainda não a conhece? Quem sabe ela poderá ser sua NEXT moto!!!! 

________________________________________________________________________________________________

CRÉDITOS

________________________________________________________________________________________________

teste,  texto e fotos:  Marcos Duarte

Mais fotos:  CLIQUE AQUI

Conheça nosso YOUTUBE

________________________________________________________________________________________________

FICHA TÉCNICA

________________________________________________________________________________________________

 

ficha

Deixe um comentário

comentários

Jornalista, advogado e editor do Portal D Moto, já foi colaborador da Revista Moto Adventure e do Portal Damas Aladas, trazendo imagens e textos dos mais diversos segmentos do motociclismo, já que pilota há mais 44 anos.

Deixe um comentário