ENTREVISTA; The Golden Man

 

De norte a sul, de leste a oeste, viajando na Gold Wing, percorre-se a capital e o agreste.

Estrada da Graciosa

 

Com essa meta definida vamos encontrar Tácio Ulisses rodando com sua imensa Honda de 1.800cc, entre as curvas escorregadias da Serra da Graciosa, numa manhã bastante chuvosa e fria.

 

Guerra dos Guararapes

A placa da moto nos chamou atenção: “Jaboatão dos Guararapes-PE”. Com quase 700 mil habitantes, seu nome indígena significa algo como: “águas lentas que causam estrondo”. No entanto vários lexicógrafos destoam desse entendimento. Sim, é aquela mesma cidade da “Guerra dos Guararapes”. 

De pronto fizemos contato e Tácio nos concedeu esta entrevista e muitos quilômetros de convívio nas estradas paranaenses. 

Acompanhe a Subida

 

Serra da Graciosa

 

Comerciante aposentado e de ar jovial, relatou-nos que deixou Recife-PE em 01 de novembro com direção ao sul do Brasil, pretendendo estender tal viagem por 30 dias. Quando o encontramos restava à ele ainda dez dias de retorno.

 

Gold Wing 1800

 

Segundo nosso entrevistado, que viajava sozinho, o prazer de pilotar vem de longa data e já pilotou muitas motocicletas em sua vida, a maioria no estilo custom. Chegou mesmo a ter uma Drag Star, com qual ficou muito tempo.

 

Subida da Graciosa

Sempre empunhando uma câmera Sony Apha, com a qual certamente guardará momentos inesquecíveis para o resto da vida, disse que conhecer o Sul a bordo de sua moto era projeto antigo e que agora tem outro: Rodar toda a extensão do Rio Tietê.

Pretende que tal empreitada se dê só em 2015, afinal nesta viagem atual estaria fora de casa por um mês inteiro.

Subimos junto todo o trecho de serra da Estrada da Graciosa, parando muitas vezes para apreciar a paisagem, já que lhe era desconhecida.

Estrada da Graciosa

 

Tácio não nos disse a idade, mas presumivelmente beira ao sexagenário bem posto. Nos confidenciou que sempre pilota com os equipamentos de segurança necessários e é metódico em programar o roteiro antes de percorre-lo.

 

Subida da Graciosa

Outra característica desse piloto pernambucano é a calma ao pilotar e agir: “não tenho pressa alguma de chegar, piloto sossegado e paro onde desejo, quantas vezes precisar”. Sua experiência foi colocada à prova sobre os paralelepípedos escorregadios da PR-410, onde naquela manhã inúmeros acidentes ocorriam a nossa volta.

Acidente na Graciosa

Nós mesmos encontramos Tácio quando estávamos socorrendo uma família inteira que se precipitou no barranco com uma pick-up S-10. cabine dupla. Vinham bem devagar e com cuidado, porém, numa freada um pouco mais forte o veículo deslizou “suavemente” barranco abaixo. Felizmente ninguém se feriu: foi só um susto. 

Acidente na Graciosa

Faltou guard-rail exatamente onde a caminhonete caiu. Mais alguns metros dessa proteção e o episódio teria sido evitado. Ruim para a família, que não tinha seguro, bom para os “guincheiros”, que faziam a festa naquela manhã, com preços astronômicos. Enquanto as pessoas subiam se livrando da pick-up, um motociclista caiu no mesmo local, sem consequências mais sérias, que não o espelho.

Portal da Graciosa

Nosso entrevistado, entretanto, seguia tranquilo serra acima, mostrando-nos pleno controle de sua motocicleta que mais parecia uma nave espacial, de tão grande. A parada mais demorada foi junto ao Portal da Graciosa, bem ao lado da Rodovia BR 116. Praticamente nos despedimos ali, pois na BR, rumo a São Paulo, não seriamos páreo para sua potente Touring.

Portal da Graciosa

 

Aproveitamos bastante aquele momento, confraternizando com muitos outros motociclistas que chegavam e partiam a toda hora. A irmandade entre os pilotos é ainda invejável e nos causa bastante orgulho. A propósito, nosso entrevistado faz parte dos Fazedores de Chuva

 

Portal da Graciosa

 

Depois das fotos tradicionais feitas junto ao Portal, deixamos a graciosa e tomamos rumo à Capital Paulista. Chegamos a acompanhar Tácio por algum tempo, já que a região estava abarrotada de veículos, em absurdo congestionamento.

 

Trânsito na BR 116

 

Embora o tamanho das motos dificultasse um pouco, pilotar no corredor era preciso e assim fizemos por muito tempo, até desvencilharmos do trânsito. Um sinal de buzina foi nossa despedida final.

 

Boa Viagem Tácio. Que tudo corra bem nesses mais de 3000 km que ainda lhe faltam para chegar em casa. Foi esse nosso desejo silencioso, dentro do capacete.

Veja um trecho da Estrada da Graciosa

 

*clique nas fotos para abrir o slide show 

———————————————————————————————————————————————————————–

CRÉDITOS

———————————————————————————————————————————————————————–

texto e Imagens: Marcos Duarte 

Mais imagens: CLIQUE AQUI

 

Conheçam também:

YOUTUBE

FOTOS 360º

TODAS AS FOTOS

 

 

Deixe um comentário

comentários

Jornalista, advogado e editor do Portal D Moto, já foi colaborador da Revista Moto Adventure e do Portal Damas Aladas, trazendo imagens e textos dos mais diversos segmentos do motociclismo, já que pilota há mais 44 anos.

Deixe um comentário