CITY TOUR = TAVARES/RS

Nosso CITY TOUR da vez se deu na pequenina e graciosa TAVARES, no meio da restinga que divide o Oceano Atlântico e a Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul.

A cidade, com população estimada em aproximadamente 6mil habitantes e de acesso quase que exclusivo, já que há de se fazer muitas peripécias para se chegar a ela, surpreende seus visitantes por vários motivos.

Com um formato parecendo um bacalhau seco, praticamente só recebe turistas que tem por destino ela própria, já que esse trecho da BR 101, onde está sediada, é naturalmente passagem de caminhões que vem e vão ao extremo sul do Brasil, optando pela balsa em São José do Norte.

Porém, mesmo diminuta como é e com um centro comercial reduzido, tem em sua sede bons hotéis que recebem turistas do mundo todo e nesse dia nos recebeu também com um carinho especial.

O motivo dessa discrepância?

É simples assim: Suas terras sediam 100% da Lagoa do Peixe, um santuário ecológico que é rota migratória de milhares de aves em todo o ano, mas com predominância no verão, e que está caprichosamente disposta entre a cidade e o mar. A bem da verdade é a cidade que fica entre as duas Lagoas.

Mas se as aves vem no verão, no outono é a vez das festas tradicionais que dizem respeito ao camarão e a cebola, as principais fontes de renda do município, comemorada no mês de março com a EXPOCACE.

A manifestação cultural também tem origem açoriana, como acontece em toda a região, mas em Tavares fala mais alto a cultura do Quicumbi, uma manifestação religiosa dos negros que acontece também na cidade vizinha de Mostardas.

No artesanato a cidade se destaca com os produtos de lã, já que há criação desses animais em toda a redondeza, o que pudemos presenciar a caminho de Tavares. A confecção de cobertores, ponches, chales e produtos similares também compõem a renda dos munícipes.

Mas sem dúvida alguma a atração que mais leva pessoas para Tavares é mesmo a Lagoa do Peixe e seus famosos faróis: Mostardas, na orla marítima; e Capão da Marca, na orla da Lagoa dos Patos.

Embora a dita Lagoa do Peixe esteja sediada integralmente em terras Tavarenses, o imenso Parque Nacional da Lagoa do Peixe avança para as cidades de Mostardas e São José do Norte, numa área de quase 37mil hectares, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

A Lagoa do Peixe, que tecnicamente é uma laguna como acontece com a Lagoa dos Patos, pois tem um canal de ligação com o mar na maior parte do ano, é abrigo natural de grandes concentrações de aves migratórias do hemisfério norte, durante o verão; e do hemisfério sul, durante o inverno.

Infelizmente não pudemos desfrutar dessa maravilha pois viajamos para a região em período neutro. De qualquer forma nossa valente Transalp, embora fiel escudeira de tantas aventuras, não encontraria ali caminhos compatíveis, mais apropriados para grandes 4×4, 6×6 e até 8×8 comuns por lá.

No nosso caso, além da areia extremamente fofa, charcos a cada momento impediriam a motocicleta, melhor dizendo, impediriam seu piloto com sessenta primaveras nas costas, a prosseguir naquele paraíso.

Assim, aproveitamos a boa estadia na cidade para conversar com seus moradores, tomar um lanche rápido no centro da cidade e combinar, com uma equipe de turismo da região, um retorno breve para aproveitarmos aquela vista que nos pareceu estupenda em vídeos.

Diferentemente de outras cidades, não há igreja da Matriz na Praça principal. A pequena capela de Santo Antonio de Pádua, cuja imagem veio da cidade Italiana de origem do santo, é a Igreja principal do município.

Pelo que soubemos e em breve confirmaremos, em algumas épocas do ano as correntes marinhas costumam trazer nessas areias tartarugas marinhas, pinguins e até lobos-marinhos e, se o turista tiver sorte como eles dizem, o espetáculo das baleias francas pode ser visto a olho nu nos meses de julho e outubro.

Como o Parque não tem a mínima infraestrutura para o ser humano, a melhor pedida é se informar na administração do Parque, que fica na cidade de Mostardas, para que o turista não prejudique sua viagem.

Como a tardinha já estava caindo, deixamos para trás Tavares com um aperto no coração e um nó na garganta. Certamente na próxima estação estaremos rodando pela Lagoa do Peixe e vislumbrando com a beleza que nos contaram de lá.

 


 

Acompanhe todo o percurso em volta da Grande Lagoa e nas cidades que por ela são banhadas, nos links abaixo relacionados.

Gostou da matéria? faça um comentário e envie-a aos seus amigos; Não gostou? envie-nos suas críticas ou sugestões, estaremos prontos para atende-los. 

VEJA TODAS AS MATÉRIAS RELACIONADAS COM ESTA

      

                                    

          

 


CRÉDITOS


Texto e Edição: Marcos Duarte     

TODAS sa fotos deste projeto = AQUI

conheça também:

VIDEOS YOUTUBE

FOTOS DO FLICKR

FOTOS 360º  

Deixe um comentário

comentários

Jornalista, advogado e editor do Portal D Moto, já foi colaborador da Revista Moto Adventure e do Portal Damas Aladas, trazendo imagens e textos dos mais diversos segmentos do motociclismo, já que pilota há mais 44 anos.

3 Comments

  1. rui molina disse:

    Excelente matéria jornalística do “Portal D Moto”. Como paulistano e admirador das nossas belezas naturais, conheço Tavares/RS e Mostarda/RS, conheço pessoas queridas que moram em Tavares/RS. Passei férias em meados de 2005, usufrui desse “marzão” da Lagoa dos Patos, um lugar incrível, indescritível. Quem visitar Tavares/Rs deve visitar o mercadinho do Waldemar, um gaúcho da mais alta qualidade, ser humano e amigo. Parabéns e obrigado por ter feito o video mostrando alguns lugares pitorescos do Sul.

Deixe um comentário